Butantã

O bairro do Butantã foi rota de passagem de bandeirantes e jesuítas que se dirigiam ao interior do país. Foi nessa região que Afonso Sardinha montou o primeiro trapiche de açúcar da vila de São Paulo, em sesmaria obtida em 1607. As terras da antiga sesmaria tiveram várias denominações: Ybytatá, Uvatantan, Ubitatá, Butantan e, finalmente, Butantã.

Após a expulsão dos jesuítas do Brasil, em 1759, essas terras foram confiscadas e vendidas para a Companhia City, em 1915, responsável pela urbanização das margens do Rio Pinheiros.

O bairro do Butantã era constituída por sítios, como o Sítio Butantã, Sítio Rio Pequeno, Sítio Invernada Grande ou Votorantim, Sítio Campesina ou Lageado e Sítio Morumbi. O desenvolvimento do bairro ocorreu a partir de 1900, sobretudo com a implantação do Instituto Butantan e da Cidade Universitária.